Politica

Elina Fraga. “Parece que havia quem não soubesse que eu era militante do PSD”

Nova vice-presidente do PSD reagiu à polémica

Elina Fraga usou a ironia para reagir a toda a polémica em torno da sua eleição para o cargo de vice-presidente do PSD e assegurou não ter sido notificada de “qualquer diligência ou para qualquer ato processual” no âmbito da investigação levada a cabo pelo DCIAP à gestaão da Ordem dos Advogados enquanto era bastonária.

“Parece que havia quem não soubesse que eu era militante do PSD”, ironizou Elina Fraga, fazendo uma lista dos cargos ocupados no âmbito partidário. A ex-bastonária garantiu ter “vivência suficiente para saber que determinados nomes geram reações em alguns poderes instituídos” e não se mostrou espantada por o seu ser um deles, principalmente por causa do seu papel no mundo da Justiça.

Quanto à auditoria à sua gestão na Ordem dos Advogados, Elina Fraga garantiu nunca ter sido chadamada para prestar esclarecimentos e não ter sido informada de “qualquer diligência ou para qualquer ato processual”.

“Não me foi pedido qualquer esclarecimento. Foi ontem, no primeiro dia do resto da minha vida como vice-presidente do PSD que soube da pendência desse inquérito”, acrescentou.