Vida

Universidade recusa cancelar aula dedicada ao cinesta Woody Allen

A Universidade de San Diego, na Califórnia (UC San Diego), recusou cancelar uma aula dedicada à obra de Woody Allen, após uma aluna ter organizado uma petição com milhares de assinaturas, para que a aula fosse cancelada.
 

De acordo com a aluna em causa, Savanah Lyon, a Universidade não devia ensinar "The Films of Woody Allen", após este ter sido acusado de abusar sexualmente a sua filha adotiva, Dylan Farrow, apesar da existência de uma investigado, o cineasta nunca foi acusado judicialmente dessa conduta, tendo sempre negado as alegações. 

Segundo refere o Senado Académico da Universidade, esta apoia o direito de continuar a lecionar o conteúdo da cadeira, tanto agora como no futuro. “Mais importante, o Senado apoia e manterá vigorosamente o direito de todos os professores de participarem dos princípios da liberdade académica: estes avançam e preservam a Universidade como uma instituição singular para a livre troca de ideias e debates que não podem, nem devem ser diminuídos por forças que buscam restringir e canalizar o conteúdo dos cursos nas suas direções preferidas".

Depois do anúncio da Universidade, a aluna disse, esta terça-feira, ao San Diego Union Tribune, que estava desapontada com a decisão, mas não surpreendida.