Politica

Rio pede reunião com Cristas depois de se reunir com Costa

Rui Rio só enviou diligências junto do CDS para reunir com Assunção Cristas depois de ter já reunido com o primeiro-ministro, António Costa. Ao que o i apurou, o novo presidente do PSD acertou agenda para se encontrar com Costa assim que foi eleito, mas só ontem requisitou encontro com Cristas ao CDS-PP.

O facto de Assunção ter feito o contrário, quando eleita líder do CDS, foi notado pela direção do partido centrista. Em março de 2016, quando a ex-ministra da Agricultura sucedeu a Paulo Portas, o seu primeiro encontro foi com a liderança do PSD. Antes de reunir com o primeiro-ministro Costa, agendou encontro com Pedro Passos Coelho, que fora seu chefe de governo. 

Agora, Rio fez precisamente o oposto. Primeiro agendou e esteve com Costa; depois agendou (e ainda não esteve) com a presidente do CDS, que antes considerou como “parceiro natural”. 

Cristas tem insistido que aquilo que conta é “quem tem uma maioria no parlamento” (116 deputados): ou a direita ou a esquerda. Rio, por outro lado, diz que o conta é quem ficar “em primeiro” lugar e já fala em acordos com o PS. Ao i, fonte da direção do CDS “não dramatiza” a diferença de prioridades. “Nada afastará Assunção do seu caminho autónomo”. 

Hoje, Carlos César afirma à “Visão” que o PS não “viabilizará um governo do PSD” em 2019, dando a entender a Rui Rio que também ele deveria apostar num caminho autónomo. Mas do PS.