Internacional

Papa apela à “cessação imediata da violência” na Síria

“Eu envio um apelo urgente para a cessação imediata da violência, para que seja dado o acesso à ajuda humanitária"

O Papa lançou, este domingo, um apelo para colocar fim à violência que se tem vivido na Síria, com o objetivo de permitir a entrega de ajuda humanitária que o país precisa.

“Eu envio um apelo urgente para a cessação imediata da violência, para que seja dado o acesso à ajuda humanitária - alimentos e remédios - e se retirem os feridos e os doentes”, afirmou o Papa depois da sua oração na praça de São Pedro.

Francisco referiu ainda que os seus pensamentos estão “voltados para a Síria amada e martirizada onde a guerra está de volta, especialmente em Ghouta Oriental”.

"Este mês de fevereiro foi um dos mais violentos em sete anos de conflito: centenas, milhares de vítimas civis, crianças, mulheres, idosos; hospitais foram afetados, a população não pode mais procurar comida (...). Tudo isso é desumano - não se pode combater o mal com outro mal", realçou.

A resolução de cessar-fogo durante 30 dias foi aprovada no sábado. No entanto, este domingo de manhã, houve dois bombardeamentos na região de Ghouta Oriental por parte das forças do Governo sírio.