Economia

Procura de azulejos e pavimentos cerâmicos continua a aumentar

As conclusões são de um estudo publicado pela Informa D&B.

A produção portuguesa de azulejos e pavimentos cerâmicos atingiu, em 2016, um valor semelhante ao do ano anterior, num contexto de aumento das vendas no mercado interno, crescimento moderado das exportações e dinamismo das vendas de produto importado. Para o ano de 2017, estima-se um valor de 350 milhões de euros, o que supõe um aumento de 1,7% em relação a 2016. As conclusões são de um estudo publicado pela Informa D&B.

As vendas em Portugal prolongaram, nos anos de 2016 e 2017, a tendência de crescimento iniciada em 2014. Em 2016, aumentaram 4,3% e, para o fim do ano de 2017, estima-se um crescimento de 5 a 6%, até atingirem perto de 155 milhões de euros.

Nos últimos dois anos, a propensão a exportar manteve-se entre 72 e 73%, cerca de quinze pontos percentuais a mais do que em 2009.

Em 2017, as exportações alcançaram 256 milhões de euros, com um aumento de quase 4% em relação a 2016.

Também as importações mantêm uma evolução crescente, atingindo os 61 milhões de euros em 2017, o que supõe um crescimento de 22% face a 2016.

Em 2016, o número de empresas com atividade no setor de produção de azulejos e pavimentos cerâmicos era de 65, perfazendo um total de 3703 trabalhadores.

Apenas 17 dessas empresas, 27,9% do total, empregavam mais de 50 pessoas, concentrando 92% do volume total de emprego do setor.