Desporto

Rúben Semedo. "Não se pode colocar o clube no meio disto"

Declarações do presidente do Villarreal


O presidente do Villarreal, Fernando Roig, reforçou esta segunda-feira, em declarações ao jornal espanhol AS, o distanciamento do clube da situação do português Rúben Semedo, que se encontra em prisão preventiva.

"Temos de respeitar a justiça e não há mais nada a dizer. Não se pode colocar o Villarreal no meio disto, porque foi uma atitude individual e pessoal", afirmou o dirigente desportivo.

"Rúben Semedo está suspenso e sem salário. Temos de respeitar a justiça. Temos de esperar. Espero que se resolva o mais rápido possível. Esta não é a realidade do Villarreal e, por isso mesmo, temos de estar afastados", acrescentou Fernando Roig.

Recorde-se que Rúben Semedo está em prisão preventiva por suspeitas de ameaça, sequestro, tentativa de homicídio, posse ilícita de armas e roubo com violência. Durante as buscas à casa do jogador, as autoridades descobriram a arma usada na agressão.

O jornal espanhol Las Provincias diz que a situação remonta ao passado dia 12 de fevereiro. Rúben Semedo e outros dois homens terão atado e agredido a vítima em casa do jogador e roubado as chaves de casa e dinheiro. Um dos homens ainda disparou dois tiros em forma de ameaça.

Esta é a terceira vez que o internacional português sub-21 é detido em quatro meses.

Os comentários estão desactivados.