LifeStyle

Há um exercício que o ajuda a reduzir o risco de Alzheimer

Investigadores analisaram 19 estudos feitos entre 2002 e 2015

Segundo um novo estudo, publicado no Journal of the American Geriatrics Society, o exercício aeróbico - qualquer atividade que aumente o ritmo cardíaco e fortaleça o coração e os pulmões - ajuda a diminuir o risco de vir a desenvolver Alzheimer.

Para o estudo, os investigadores analisaram os resultados de 19 estudos feitos entre 2002 e 2015 – que analisaram os efeitos do exercício físico na capacidade cognitiva.

Nos estudos, cerca de metade praticava exercício aeróbico e outra metade não praticava qualquer tipo de exercício físico. Dos que praticavam, faziam-no três dias e meio por dia cerca de 30 a 60 minutos por cada sessão.

Os resultados mostraram que o exercício cardiovascular tem um impacto positivo nas nossas funções cognitivas, melhorando-as.

“Detetamos estaticamente uma melhoria significativa no funcionamento do cérebro nos grupos que praticaram especificamente treinos cardio”, referiu o coordenador do estudo, Gregory Panza, professor na Universidades de Connecticut, Estados Unidos da América.

O coordenador acrescentou ainda que “quem tinha praticado exercício cardiovascular obteve melhores resultados” nos testes cognitivos do que “a 69% dos membros do grupo que não praticou qualquer atividade física”.