Desporto

Manchester City e Juventus eliminam Basileia e Tottenham

Bernardo assiste, perde mas passa. Juve dá a volta em Londres

Uma surpresa e outra meia marcaram a noite europeia na Liga dos Campeões. O super-Manchester City, que já tinha a eliminatória arrumada, entrou a ganhar no jogo da confirmação mas acabou por permitir a reviravolta do Basileia: o 1-2 final não mudou nada no que respeita ao apuramento (os citizens haviam vencido por 4-0 na Suíça), mas permitiu ao conjunto helvético repor a dignidade e sair de cabeça levantada da prova. Em Londres, pelo contrário, a remontada significou mesmo uma mudança total na eliminatória: a Juventus, que em casa havia permitido um surpreendente empate (2-2) ao Tottenham, saiu de Inglaterra com um triunfo por 2-1 e o bilhete para os quartos-de-final.

No Etihad, o City adiantou-se logo aos oito minutos, por Gabriel Jesus, que concluiu após um passe de morte de Bernardo Silva - o único a manter a titularidade em relação ao onze da primeira mão. A vantagem dos citizens, porém, não durou mais que nove minutos: aos 17’, Elyounoussi, esquecido no meio da área à guarda de Claudio Bravo, empatou para o Basileia. Esperava-se reação do City, mas apesar do domínio territorial - 71 por cento de posse de bola contra 28 do Basileia -, foram mesmo os suíços a marcar novamente na segunda parte, com Lang a faturar aos 71’. Nada que belisque a caminhada imperial do conjunto de Pep Guardiola.

Em Wembley, o Tottenham também entrou bem melhor e pôs-se em vantagem aos 39’, por intermédio do sul-coreano Son Heung-Min. A entrada da Juventus na segunda parte, porém, foi avassaladora, pelo que não surpreenderam os dois golos marcados de rajada: primeiro por Higuaín (64’) e depois por Dybala (67’). Em desvantagem no jogo e na eliminatória, o Tottenham lançou-se para o ataque e teve várias oportunidades, mas Buffon y sus muchachos lograram manter a baliza inviolada e asseguraram a presença nos “quartos”.