Cultura

Sangue Novo. Telhados de vidro, piadas e colheitas abrem 50.ª ModaLisboa

À semelhança dos anos anteriores, o Sangue Novo abriu esta sexta-feira no Pavilhão Carlos Lopes mais uma edição da semana da moda de Lisboa, que decorre até ao próximo domingo.

Mafalda Gomes
Mafalda Gomes
Mafalda Gomes
Mafalda Gomes
Mafalda Gomes
Mafalda Gomes
Mafalda Gomes
Mafalda Gomes
Mafalda Gomes
Mafalda Gomes
Mafalda Gomes
Mafalda Gomes

O primeiro dia da ModaLisboa abriu com o habitual desfile que junta as coleções dos jovens criadores Federico Cina, Federico Protto, Filipe Augusto, Inês Nunes do Valle, Isidro Paiva, N’a Pas de Quoi e Rita Sá.

O vencedor do prémio da ModaLisboa foi Filipe Augusto, com a coleção Colheitas, inspirado nas personagens do Douro. Distinguidos com menções honrosas foram também Rita Sá, que apresentou a coleção Telhados de Vidro, e Federico Protto, com a coleção Não Corpóreo, inspirado numa viagem à sua terra natal, Montevideo, Uruguai.

Além dos premiados, destacou-se a proposta das N’a Pas de Quoi (Andreia Miranda Pires e Beatriz Querido), Ophelia, numa versão contemporânea da personagem de Shakespeare.

A noite do primeiro dia da 50.ª edição da ModaLisboa termina com a apresentação das propostas para o Outono/Inverno 2018/19 de Aleksandar Protic e de Morecco (Lab).