Tecnologia

Tesla investe na Grécia

A Tesla vai instalar perto de Atenas um centro de pesquisa e desenvolvimento de motores, num investimento de 750 mil euros considerado “importante” para um país que está a recuperar de uma crise prolongada.

“A Tesla vai contratar cerca de 40 engenheiros gregos que estão atualmente a trabalhar no exterior, um passo muito positivo para reverter a fuga de cérebros que o país sofreu durante a crise“, disse o retor de Demokritos, o centro de pesquisa onde a Tesla será estabelecida.

George Nounesis espera um maior investimento na inovação na Grécia, uma vez que as grandes empresas  “aproveitarão o valor agregado do capital intelectual disponível para o país”.

Quase 500 mil pessoas, na maioria diplomados entre os 20 e os 40 anos, deixaram o país desde o início da crise da dívida em 2010, que fez cair o produto interno bruto (PIB) do país cerca de um quarto.

Mas “com as reformas realizadas, a Grécia beneficiará de um crescimento de 2% em média nos próximos três anos graças ao retorno do modelo económico tradicional baseado no aumento do consumo, exportações e investimentos”, prevê Panayiotis Petrakis, professor de economia da Universidade de Atenas, citado pela agência Lusa.

Desde 2016 foram investidos entre 3000 e 4000 milhões de euros, um recorde dos últimos quinze anos.

No entanto, os especialistas permanecem cautelosos  e apontam que, agora, o desafio para a Grécia, é a “estabilização”.