Sociedade

Em dia de greve dos trabalhadores da IP houve quase 800 comboios parados

Em causa está a 'luta' pelos aumentos salariais

A greve desta segunda-feira dos trabalhadores da Infraestruturas de Portugal (IP) teve um impacto significativo na circulação de comboios, que ficou reduzida aos serviços mínimos de 25%.

Fonte da CP - Comboios de Portugal , em declarações à agência Lusa, adiantou que foram suprimidos 792 comboios entre as 00h00 e as 18h00 de hoje, devido à greve.

"Num dia normal teriam circulado, até entre as 00h00 e as 18h00, 1.027 comboios, mas devido à greve dos trabalhadores da IP realizaram-se 235", afirmou.

De acordo com o coordenador da Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações (Fectrans), José Manuel Oliveira, também em declarações à Lusa, revelou que só foram realizados os serviços mínimos, uma vez que no setor ferroviário houve uma adesão superior a 90%.

"No setor rodoviário a situação foi idêntica, com serviços encerrados ou a meio gás, mas foram mais visíveis os efeitos da greve na circulação ferroviária, acrescentou.