Desporto

Liga. José Sá apanha dois jogos por dar os "parabéns" ao árbitro

"Muitos parabéns pela excelente vitória que conseguiste aqui", disse o guarda-redes suplente do FC Porto a Bruno Paixão já depois do apito final

José Sá vai ter de cumprir dois jogos de castigo no campeonato nacional, na sequência do cartão vermelho que recebeu de Bruno Paixão já após o apito final do Paços de Ferreira-FC Porto. O guardião português, que há poucas semanas perdeu a titularidade para Casillas, foi expulso por palavras dirigidas ao árbitro, as quais foram agora reveladas pela Federação Portuguesa de Futebol (FPF).

"Muitos parabéns pela excelente vitória que conseguiste aqui, tu e a tua equipa", terá dito José Sá. Estas declarações foram consideradas "injúrias e ofensas à reputação da equipa de arbitragem" pelo Conselho de Disciplina da FPF, que aplicou ainda ao guarda-redes portista uma multa de 1148 euros.

Já Jorge Simão, treinador do Boavista, escapou à suspensão. O técnico vai apenas ter de pagar uma multa pecuniária, no valor de 765 euros, por ter sido expulso ao 75 minutos do jogo entre o Boavista e o Estoril. "Falta o quê? P... que pariu" são as declarações atribuídas a Jorge Simão no relatório do árbitro Vítor Ferreira.

A multa mais elevada da ronda 26 do campeonato nacional, todavia, foi aplicada ao Marítimo: serão 5738 euros que o conjunto madeirense terá de pagar. E tudo porque o extremo Ricardo Valente compareceu na flash-interview com o equipamento de jogo, permitindo assim que o nome do patrocinador fosse visível nas imagens televisivas, situação que é proibida pelos regulamentos.