Economia

Faturação no setor do trabalho temporário continua a crescer

Em 2017, o volume de negócios cresceu 6%, atingindo os 1245 milhões de euros. 

A faturação agregada das empresas portuguesas de trabalho temporário manteve um alto crescimento nos últimos anos, segundo um estudo publicado pela Informa D&B.

Em 2017, o volume de negócios cresceu 6%, atingindo os 1245 milhões de euros. Nos anos anteriores, também foram registadas taxas de crescimento elevadas, o que provocou, no período de 2013 a 2017, um crescimento da faturação setorial de cerca de 365 milhões de euros, situando-se a taxa de crescimento médio anual em 9%.

Por outro lado, o estudo refere que o número de empresas autorizadas a prestar serviços de trabalho temporário mantém uma “moderada tendência decrescente” desde 2015. Em dezembro do ano passado, foram contabilizadas 227 empresas, menos três do que no ano anterior.

No que diz respeito à distribuição geográfica, há uma maior concentração nas áreas de maior atividade económica, nomeadamente na região de Lisboa, onde se localizam 46% das empresas, e na zona Norte (34%).