Politica

Interior não está condenado ao despovoamento, garantiu António Costa

Para Costa, é possível criar riqueza e emprego no interior.

O primeiro-ministro António Costa falou esta sexta-feira sobre o interior do país, garantindo que não está condenado à “fatalidade” do despovoamento por empobrecimento”.

“Não estamos condenados à fatalidade de vivermos num círculo vicioso de despovoamento por empobrecimento, empobrecimento por despovoamento e de desordenamento florestal”, disse Costa à margem de uma visita ao Centro de Inovação e Competências da Floresta, na Sertã, citado pela agência Lusa.

“Pelo contrário, é possível devolver vitalidade a este território, é possível criar riqueza e emprego neste território”, sublinhou.

Costa disse ainda que a resposta tem de ser dada pela inovação, que terá de servir para desenvolver projetos florestais.