Desporto

Farense. Suspeito de esfaquear Tavinho entrega-se e fica em prisão preventiva

O indivíduo de 30 anos tem cadastro pelos crimes de roubo, agressões e tráfico de droga e encontrava-se em liberdade condicional há dois meses

O homem suspeito de ter esfaqueado Tavinho, jogador do Farense, na madrugada de segunda-feira, entregou-se na noite desta terça-feira às autoridades. O indivíduo tem 30 anos e apresentou-se pelas 22h00 no posto da GNR de Vilamoura, no Algarve, acompanhado da sua advogada. Ao fim do dia, foi revelado que Nélson Sousa, conhecido pela alcunha ‘Piriquito’, viu ser-lhe aplicada a medida de coação mais grave: prisão preventiva.

O agressor de Tavinho reside na zona de Quarteira e apresenta um longo historial de violência. Ontem, em comunicado, a Polícia Judiciária (PJ) revelou que o homem, agora suspeito de tentativa de homicídio, “se encontrava em liberdade condicional no âmbito de um processo pelos crimes de roubo e resistência a funcionário”. No cadastro tem ainda crimes de agressões e tráfico de droga. Ainda segundo a PJ, o avançado de 24 anos do emblema algarvio foi atingido com uma faca por duas vezes “na zona do pescoço”, golpes que lhe “perfuraram o hemotórax direito”.

 

Tavinho continua internado Recorde-se que após o ataque sofrido, - pelas 5h15 de segunda-feira, à porta de um bar em Vilamoura -, Tavinho foi de imediato transportado e internado nos cuidados intensivos do Hospital de Faro. O atleta foi operado de urgência e apesar de já estar fora de perigo, num quadro considerado estável, vai continuar internado durante as próximas semanas.

A agressão ocorreu horas depois de o Farense vencer o Olhanense por 2-1, no reduto dos últimos, e qualificar-se, posteriormente, para o play-off de subida à II Liga. 

Tavinho é um dos atletas mais utilizados pelo treinador do clube algarvio, Rui Duarte, somando esta época 25 jogos e oito golos. De resto, António Correia, presidente do clube de Faro, garantiu desde logo, em declarações prestadas à Lusa, que, e apesar de desconhecer os motivos relacionados com a agressão, estas em nada estavam relacionadas com o futebol.

A RTP avançou ontem com a possibilidade de este ter sido um ato de vingança relacionado com desanvenças entre o irmão de Tavinho, que se encontra detido, e o autor do esfaqueamento.

 

Resto da época perdido Tavinho, natural de Almancil e avançado no Farense pela segunda época consecutiva, não voltará aos relvados esta temporada. O Farense segue a liderar a Série E do Campeonato de Portugal, com mais 16 pontos que o segundo classificado (o referido Olhanense), e soma, até ao momento, 22 vitórias, dois empates e apenas uma derrota. Este domingo, os comandados de Rui Duarte voltam a entrar em campo, desta feita no terreno do Armacenenses.

Pelas 15horas, disputar-se-á o encontro entre o conjunto de Armação de Pêra e o de Faro, a contar para a 26.ª jornada desta prova.