Desporto

Suspeito que esfaqueou jogador do Farense diz que o fez por estar revoltado

Octávio ‘Tavinho’ foi esfaqueado na madrugada de segunda-feira

Nelson Miguel Sousa, mais conhecido por ‘ Periquito’ disse que esfaqueou o futebolista por estar revoltado, depois de ser barrado à porta de um bar em Vilamoura, no Algarve, onde o ‘Tavinho’ teria estado a divertir-se toda a noite.

O homem, de 30 anos, esteve preso e estava agora em liberdade condicional, tendo voltado ontem para a cadeia, após ser decretada prisão preventiva por um juíz do Tribunal de Loulé.

Recorde-se que o crime ocorreu na madrugada desta segunda-feira, pelas 04h30, quando o jogador e outros jogadores do clube abandonavam o bar onde se encontravam, no qual tinham estado a comemorar a vitória sobre o Olhanense.

‘Tavinho’ estava à conversa com um colega de equipa, quando Nelson Miguel se aproximou e começou uma discussão, por acreditar que os dois estariam a falar sobre si, por ter sido barrado.

Depois disso, agarrou na faca que tinha na sua posse, e esfaqueou o futebolista duas vezes, na zona do pescoço, e depois noutra zona que lhe perfurou o hemitórax direito.

O agressor acabou por fugir do local, mas foi depois detido pela Polícia Judiciária (PJ), na terça-feira à noite, ao entregar-se, na presença da sua advogada, na esquadra da GNR de Vilamoura.

De acordo com a PJ, o suspeito "estava em liberdade condicional no âmbito de um processo pelos crimes de roubo e resistência a funcionário".

O futebolista está a recuperar bem, mas continua internado no Hospital de Faro.

Ao que tudo indica, apesar de a recuperação estar a ser favorável, ‘Tavinho’ não deverá jogar mais durante esta época.