Sociedade

PSP detém cinco taxistas em Lisboa por especulação

Os motoristas cobram valores demasiado altos aos passageiros


A PSP deteve, no sábado passado e esta quarta-feira, cinco motoristas de táxis, com idades compreendidas entre os 40 e os 69 anos, pela prática do crime de especulação, anunciou hoje esta força de autoridade, em comunicado.

Os homens detidos cobraram valores muito altos aos passageiros, mas essas quantias já foram devolvidas aos lesados, na sequência das detenções, refere a PSP.

O Comando Metropolitano de Lisboa da PSP dá conta do caso de um taxista que "cobrou a quantia de 35 euros a uma turista por um transporte de táxi entre o Aeroporto Humberto Delgado e o centro da cidade", mais 23,65 euros do que seria suposto, indica a mesma nota.

Um outro taxista cobrou 25 euros a um turista pelo transporte de táxi entre o aeroporto da capital e a rua de S. Paulo, em Lisboa -  um excesso de 10,55 euros no preço.

Os outros três motoristas cobraram valores mais baixos, mas ainda assim mais elevados do que o normal: 7,20 euros, 2,20 euros e 0,80 cêntimos.

Aos condutores já foram aplicadas várias medidas de coação, "desde a suspensão provisória do processo mediante o pagamento da injunção no valor pecuniário de 600 euros a novas datas para julgamento".