Internacional

Suspeito barricado em supermercado francês abatido pela polícia

O homem barricou-se esta sexta-feira de manhã num supermercado em França, na cidade de Trèbes, depois de ter disparado contra um polícia. Suspeito era de cidadania marroquina e conhecido das autoridades. O incidente foi tratado como atentado terrorista.

Ao longo da manhã desta sexta-feira, esteve em curso uma grande operação policial junto a um supermercado da cidade de Trèbes, no sul de França, depois de um homem, alegadamente do Estado Islâmico, ter feito oito reféns.

O suspeito estava armado com uma pistola e várias granadas, de acordo com os jornais locais, tendo matado quatro pessoas, já confirmadas pelo Ministério do Interior, e ferido outras três. Uma das vítimas está em estado grave.

Antes de entrar no supermercado, o homem baleou um polícia, enquanto estev fazia ‘jogging’ com outros colegas, em Carcassone, a cerca de dez quilómetros da cidade onde ocorreu o sequestro.

A polícia francesa, para já, não consegue confirmar se estas duas situações estão relacionadas, embora tudo indique que sim.

O primeiro-ministro francês, Édouard Philippe, considerou a situação como sendo u caso “grave”, e as autoridades estão agora a tentar reunir o máximo de informações possíveis para entenderem se o homem terá - ou não – alguma ligação ao Estado Islâmico, como afirmou quando se barricou no supermercado.

Além disso, já é também conhecida a cidadania do suspeito, é de origem marroquina e terá 30 anos, avançam as autoridades francesas.

Os motivos que o levaram a sequestrar as oito pessoas são também já conhecidos pela polícia. O homem pedia a libertação de um terrorista que se encontrava detido, por estar envolvidos nos últimos atentados de Paris.

França continua em estado de alerta desde que ocorreram os atentados de Paris e da redação do jornal Charlie Hebdo.