Sociedade

Comissão Europeia levanta barreiras no mercado único digital

A partir de 1 de abril todos os cidadãos de Estados-membros da União Europeia poderão aceder a subscrições pagas sem terem problemas de acesso

Se antes existiam dificuldades no acesso a conteúdos digitais pagos quando se viajava para outros Estados-membros da União Europeia, isso pode mudar muito em breve. A Comissão Europeia anunciou hoje que a partir de 1 de abril todos os cidadãos de Estados-membros da União Europeia passarão a poder aceder sem dificuldades aos conteúdos por si subscritos, como séries de televisão, e-books, emissões desportivas e videojogos. 

A Comissão Europeia considera que a eliminação destas barreiras é mais uma conquista do mercado único, desta vez digital. "As regras serão aplicadas aos serviços pagos, mas os fornecedores de conteúdos gratuitos poderão aderir a elas, assim como os fornecedores de conteúdos digitais, que já não terão de adquirir licenças para os outros territórios para onde viajem os seus subscritores", pode ler-se no comunicado do executivo europeu. 

Os fornecedores destes serviços passarão a verificar a localização das residências dos assinantes aquando da conclusão ou renovação dos serviços, evitando assim eventuais abusos.