Internacional

Venezuela. Motim em prisão faz pelo menos 78 mortos

Número de vítimas ainda pode aumentar

78 pessoas morreram, esta quarta-feira, numa prisão do estado de Carabobo, a cerca de duas horas de Caracas, na Venezuela, na sequência de um motim que ocorreu nestas instalações.

A informação foi avançada por Tarek William Saab, do Partido Socialista Unido da Venezuela, através das redes sociais.

O jornal espanhol El País escreve que há ainda um número incerto de feridos.

O motim ocorreu durante um dia de visitas íntimas na prisão de PoliCarabobo e, de acordo com o mesmo jornal, os presos terão capturado um dos guardas vigilantes e fizeram-no refém.

O líder da rebelião exigiu determinadas condições para o libertarem, ameaçando as autoridades com uma granada, mas estas não cederam. Em consequência, os presos começaram a queimar colchões das celas, tendo desencadeado um incêndio.

De acordo com o El País, que cita vários especialistas, este terá sido um dos acidentes mais graves na história do país.