Economia

Ryanair. Sindicato acusa companhia de substituir “ilegalmente” tripulantes

Até ao momento há apenas cinco voos cancelados

A presidente do Sindicato Nacional Do Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC), Luciana Passo, acusa a Ryanair de estar a substituir os grevistas por tripulantes de outros locais, uma vez que, apesar de a adesão ser de 90%, há apenas cinco voos cancelados no Porto e alguns atrasos em Lisboa.

“Há uma substituição de grevistas porque a Ryanair, novamente cometendo uma ilegalidade, traz tripulantes de outras bases para fazer os voos a partir das bases em Portugal”, garante a dirigente, em declarações à Lusa.

Os tripulantes da Ryanair iniciaram o protesto à meia-noite desta quinta-feira, para exigirem o respeito de direitos previstos na lei nacional.

No Porto foram cancelados cinco voos - três para França, um para Londres e outro para Milão -, e em Lisboa apenas se registam alguns atrasos.

A dirigente garantiu ainda que irá tomar medidas sobre esta ação, afirmando que será feita “queixa às instâncias que têm que tomar uma atitude, mas isso não é feito agora”.