Sociedade

Ex-jogador do Canelas 2010 acusado de agredir árbitro começa a ser julgado em maio

Na altura o jogador foi suspenso por quatro anos e cinco meses.

Marco Gonçalves, ex-jogador do Canelas 2010, começa a ser julgado a 16 de maio no Tribunal de Gondomar, depois de ser acusado de agressão a um árbitro durante um jogo.

Segundo a acusação, a que a Lusa teve acesso, durante o jogo entre o Rio tinto e o Canelas 210, que decorreu em abril do ano passado, Marco Gonçalves quando estava para ser avisado pelo árbitro por ter agredido um adversário, agarrou no árbitro pelo pescoço e “de seguida, continuando a agarrá-lo pelo pescoço, puxou-lhe a cabeça para baixo e desferiu-lhe uma pancada com o joelho, atingindo-o na cara, especialmente no nariz”.

Após o sucedido, o árbitro esteve 60 dias doente e, por esse motivo, está a exigir que o ex-jogador lhe pague uma indemnização de mais de 30 mil euros.

O arguido, que está a aguardar julgamento em liberdade, está a ser acusado de crime de ofensa à integridade física qualificada e crime de ameaça agravada.

A acusação afirma ainda que Marco Gonçalves teve “intenção de ferir e molestar fisicamente o ofendido”.

A Comissão de Disciplina da associação de Futebol do Porto, na altura, suspendeu o jogador por quatro anos e cinco meses e o ex-jogador está ainda proibido de entrar em espaços desportivos e contactar árbitros.