Internacional

Lula assume que vai "acatar o mandado de prisão"

"Não tenho medo deles"

Durante o discurso feito esta tarde, em frente ao Sindicato dos Metalúrgicos, após a missa em memória da mulher, Lula da Silva garantiu que irá cumprir o mandado de prisão.

O antigo presidente do Brasil disse que irá "acatar o mandado de prisão", para "eles saberem que vou provar a minha inocência".

No seu discurso, Lula enalteceu a Dilma Rousseff: “Se não fosse ela eu não teria sido o que fui. Por isso, repartirei o meu sucesso na presidência com você”, afirmou o antigo líder, que vai à fente nas sondagens para as eleições presidenciais de outubro.

"Não tenho medo deles", acrescentou Lula da Silva, dizendo que gostaria de ter um debate com o juiz federal Sérgio Moro, durante o qual fossem mostradas as provas que levaram à sua condenação.

"Os poderosos podem matar, uma, duas ou três rosas, mas jamais conseguirão deter a chegada da Primavera (…) Saírei desta situação maior, mais verdadeiro, e mais inocente”, afirmou.

Ao longo do seu discurso, Lula recordou algumas das suas conquistas:"Sou um construtor de sonhos. Foi assim que um metalúrgico sem diploma conseguiu cuidar mais da educação do que os diplomados do país. Sonhei que era possível diminuir a mortalidade infantil, levando leite, feijão e arroz. Sonhei que era possível colocar nas melhores universidades do país quem nasceu na periferia, para não termos apenas juízes e procuradores só de elite. E se isso é crime, continuarei a ser criminoso porque vou fazer muito mais”.

Recorde-se que Lula da Silva foi condenado a 12 anos e meio de prisão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.