Internacional

Tribunal Supremo espanhol volta a impedir Sànchez de sair da prisão

Sessão de investidura está marcada para sexta-feira

O juiz do Tribunal Supremo espanhol voltou a impedir Jordi Sànchez de sair provisoriamente para estar presente na sessão de investidura, que está marcada para esta sexta-feira.

A sessão tem como objetivo investir Sànchez como o próximo líder da Generalitat e, para além, de o juiz ter negado a sua saída da prisão, negou também a investidura através de videoconferência.

Jordi Sànchez está detido desde outubro de 2017 depois de ter estado envolvido no referendo de 1 de outubro e na declaração de independência da Catalunha, que foi anulada pelo artigo 155 da constituição espanhola.

Depois de várias tentativas falhadas de investir Carles Puigdemont, Sànchez foi apontado como o sucessor de Puigdemont.