Sociedade

Buscas por pescador desparecido retomam segunda-feira

A operação de busca e resgate de um pescador desaparecido no rio Minho foram suspensas ao final do dia e serão retomadas esta segunda-feira de manhã com a participação dos meios até agora utilizados: duas embarcações, além dos meios terrestres dos bombeiros de Melgaço e também da Guardia Civil espanhola.

O pescador, de 67 anos, desapareceu no rio Minho, em Alvaredo, Melgaço, distrito de Viana do Castelo, sábado à noite.

“As operações subaquáticas foram suspensas cerca das 18h00, mantendo-se até cerca das 19h00 as buscas junto às duas margens do rio internacional”, revelou o capitão do porto e comandante da Polícia Marítima (PM) de Caminha.

Pedro Costa adiantou que para segunda-feira está prevista que a barragem de Frieira, em Espanha, reduza as suas descargas de água a partir das 09h00, pelo que, se “o caudal reduzir, as duas equipas de mergulho forense irão bater as zonas onde hoje centrámos as operações. Se o caudal for elevado iremos para outras áreas onde ainda não procuramos".

Segundo o comandante, citado pela agência Lusa, as operações centraram-se nas imediações da pesqueira, uma estrutura usada na pesca da lampreia, "onde o homem terá caído ao rio". Também o trator do pescador foi encontrado no caminho de acesso ao local onde colocou a sua pesqueira.

Segundo a agência Efe, a Agência de Emergência da Galiza, em Espanha, ativou o protocolo de colaboração transfronteiriça ARIEM 112 para tentar localizar o pescador desaparecido.