Desporto

Bélgica. Ex-selecionador acusa pai de Courtois de "vender a seleção" no Euro 2016 (com vídeo)

O guarda-redes do Chelsea já anunciou que irá processar Marc Wilmots

Marc Wilmots, antigo internacional belga e selecionador dos Diabos Vermelhos entre 2014 e 2016, causou polémica ao acusar Thibaut Courtois e o seu pai de terem difundido a tática da seleção belga no jogo frente ao País de Gales, nos quartos-de-final do Eur o2016, onde a Bélgica perdeu por 3-1. Wilmots diz mesmo que o guarda-redes "vendeu a seleção".

"Dei a tática à equipa às 18h00 e às 18h15 ela já estava espalhada pelas redes sociais. Isso significa que algum jogador vendeu a seleção e isso é grave. Depois soube por alguns jornalistas franceses que tinha sido o pai de Courtois a divulgar a informação. Isso é desrespeitar o teu país. Foi lamentável, porque eu tive de esperar uma hora antes do jogo para saber a composição do adversário e o adversário ganhou tempo, pôde preparar tudo porque sabia de tudo e isso é dramático. No Mundial do Brasil isto nunca aconteceu", atirou o técnico, em entrevista à beIN Sports.

🗨️ Marc Wilmots : « Le père de Courtois divulguait la composition d’équipe à la presse pendant l’Euro 2016 »
▶️ Retrouvez l'interview en intégralité ici : https://t.co/IMz6yLXQgx
🇧🇪 pic.twitter.com/6VqnxW09iV

— beIN SPORTS (@beinsports_FR) 23 de abril de 2018

 

De imediato, o pai de Courtois defendeu-se das acusações. "Nunca na minha vida comuniquei a constituição da equipa a algum jornalista. Sei o quão complicado é ser um jogador de topo e fazer parte de uma equipa técnica. Odeio fugas de informação", terá dito ao jornal "Dernière Heure". Entretanto, o próprio guardião anunciou já que irá agir judicialmente contra Marc Wilmots por "calúnia e difamação".