Sociedade

Eurovisão. PSP prepara para "qualquer eventualidade"

"Esta é uma operação de grande envergadura que envolve riscos com projeção mediática muito grande", disse o intendente Luís Moreira em conferência de imprensa

A PSP apresentou hoje, no Comando Metropolitano de Lisboa, o plano de segurança para a Eurovisão, que decorrerá no Altice Arena. Em conferência de imprensa, o intendente Luís Moreira garantiu que "a dimensão do evento, cuja operação já decorre desde dia 12 de março, implica a adoção de medidas excecionais de segurança". 

O intendente recusou-se a comparar o nível de segurança da Eurovisão com o do Euro 2004. "Não se podem comprar. Esta é uma operação de grande envergadura que envolve riscos com projeção mediática muito grande", disse, acrescentando que "todas as valências da Unidade Especial da Polícia vão estar no terreno prontas para o dia-a-dia". 

A PSP não menospreza a ameaça de atentados terroristas, garantindo que está preparada para "qualquer eventualidade". O intendente Luís Moreira disse ainda que a PSP tem, desde que atentados com carros contra multidões, "essa preocupação em mente". Para minimizar essa ameaça, a PSP vai, em conjunto com a Câmara de Lisboa, "implementar barreiras físicas" nos locais de acesso de viaturas. 

A segurança nas proximidades do Altice Arena foi também aumentada com a instalação e funcionamento de 17 câmeras de vigilância no Parque das Nações, em Lisboa. As autoridades aguardam ainda a autorização de cinco câmeras na Praça do Comércio, onde se instalará a Eurovision Village.