Desporto

Itália. Juventus já canta "heptacampeões" com oferta... do maior rival

O Nápoles não conseguiu melhor que um empate (2-2) na receção ao Torino, rival histórico da Juve, que só não recebeu ainda as medalhas de campeã por mera questão matemática

Se alguma dúvida ainda restasse sobre o próximo campeão italiano, dissipou-se ontem por completo com mais uma escorregadela do Nápoles. O conjunto onde alinha o internacional português Mário Rui precisava de vencer na receção ao Torino, curiosamente o maior rival da Juventus, para continuar a acalentar alguma esperança no título, depois da vitória (3-1) da vecchia signora na véspera na receção ao Bolonha, mas acabou por não conseguir melhor que um empate (2-2).

O heptacampeonato da Juve só não está ainda formalizado porque, em Itália, a primeira regra de desempate é a diferença de golos. Por essa razão, será preciso esperar pelo menos mais uma semana para rebentar a festa em Turim – ainda assim, a Juventus está bastante à frente dos napolitanos também nesse patamar: tem 84 golos marcados e 23 sofridos, contra os 73-28 do Nápoles. A meio da semana, a Juve tem também a possibilidade de atingir a dobradinha: disputa na quarta-feira a final da Taça com o AC Milan.

Na corrida à Europa, a Lazio e a Atalanta escorregaram, permitindo a aproximação dos gigantes de Milão: o Inter, de João Cancelo, ainda acredita na Liga dos Campeões (está a dois pontos dos laziale); o AC Milan, de André Silva, ultrapassou mesmo a Atalanta, que empatou precisamente com a Lazio, em Roma.

 

Ronaldo marcou e saiu ao intervalo No grande jogo do fim de semana europeu, Barcelona e Real Madrid empataram 2-2 no Camp Nou, naquele que foi o último clássico de Iniesta com a camisola blaugrana – saiu aos 58’ debaixo de uma ovação gigante. O Barça esteve duas vezes em vantagem, com golos de Suárez (10’) e Messi (52’), mas o Real conseguiu sempre empatar: primeiro por Cristiano Ronaldo (14’), que viria a sair ao intervalo, aparentemente por problemas físicos, e depois por Bale (72’). Os catalães mantêm, ainda assim, intacto o objetivo de terminar o campeonato sem derrotas – a confirmar nos três jogos que lhe restam: Villarreal (casa), Levante (fora) e Real Sociedad (casa).

Destaque ainda para a derrota caseira do Atlético de Madrid perante o Espanhol (0-2). Os colchoneros ficam agora com o segundo lugar em risco, pois o rival Real está a três pontos e tem menos um jogo.

Em Inglaterra, triunfo muito importante para o Chelsea na luta por um lugar na Liga dos Campeões: 1-0 sobre o Liverpool. Os blues estão agora a dois pontos do Tottenham e a três dos reds, que já só têm um jogo por disputar – Chelsea e Tottenham têm dois.

Na liga francesa, tudo na mesma: o Lyon deu 3-0 ao Troyes e permanece em segundo (último posto a garantir o acesso direto à Champions), um ponto à frente do Monaco (2-1 no terreno do Caen) e dois do Marselha (2-1 ao Nice).