Sociedade

Fernanda Câncio sobre Sócrates: “Mentiu, mentiu e tornou a mentir”

Num artigo de opinião, Câncio falou sobre Sócrates.

Num artigo de opinião publicado no Diário de Notícias e intitulado “A tragédia de Sócrates”, Fernanda Câncio, disse que o antigo primeiro-ministro “enganou toda a gente”.

 A ex-namorada de Sócrates diz que o antigo primeiro-ministro “instrumentalizou os melhores sentimentos dos seus próximos”.

“Mentiu, mentiu e tornou a mentir”, acrescentou.

Para Câncio, Sócrates “fingiu ante toda a gente que tinha fortuna de família, rejeitando até rendimentos a que tinha direito como alguém que deles não necessitava”.

“Mentiu ao país, ao seu partido, aos correligionários, aos camaradas, aos amigos. E mentiu tanto e tão bem que conseguiu que muita gente séria não só acreditasse nele como o defendesse, em privado e em público, como alguém que consideravam perseguido e alvo de campanhas de notícias falsas, boatos e assassinato de caráter (que, de resto, para ajudar a mentira a ser segura e atingir profundidade, existiram mesmo)”, lê-se no artigo de Fernanda Câncio.

“Ao fazê-lo, não podia ignorar que estava não só a abusar da boa-fé dessas pessoas como a expô-las ao perigo de, se um dia se descobrisse a verdade, serem consideradas suas cúmplices e alvo do odioso expectável. Não podia ignorar que o partido que liderara, os governos a que presidira, até as políticas e ideias pelas quais pugnara, seriam conspurcados, como por lama tóxica, pela desonra face a tal revelação”, acrescenta.