Sociedade

Dados OCDE. 80% dos jovens em Portugal diz “sentir-se mal” quando não estão na Internet

Dados da OCDE dizem respeito a 31 países

Oito em cada dez adolescentes em Portugal diz “sentir-se mal” quando não estão ligados à internet. “Entre os países da OCDE tem havido um aumento do tempo que os estudantes passam online depois de um dia típico de aulas”, indica o estudo divulgado e que revela que Portugal tem um “elevado número de jovens de 15 anos que reportam sentir-se mal se não estiverem ligados à Internet”.

A percentagem é mais elevada nos rapazes, 79,4% e entre as raparigas é de 79,2%, de acordo com dados relativos a 2015. Além disso, os mesmos dados dizem que as jovens portuguesas são aquelas que mais ‘sofrem’ sem estarem ligadas à Internet. Em França e na Suécia a percentagem é menor.

No que diz respeito aos rapazes, mais de 80% dos suecos e dos franceses ressentem-se quando não estão ativos.

Dos 31 países que fizeram parte do estudo, os jovens da Alemanha, da Estónia e da Eslováquia rondam os 40%.

A média dos países da OCDE ronda os 55%, sendo que as jovens são as que se queixam mais, de acordo com dados do relatório que analisa a aplicação do Programa de Autonomia e Flexibilidade e Curricular (PAFC).

Além destes dados, o relatório indica ainda que, comparativamente a dados de 2012 e 2015, os jovens passam muito mais tempo ligados à Internet agora. Por exemplo, os portugueses estão ligados cerca de 140 minutos por dia, quando há uns anos estavam 100 minutos. Apesar de tudo Portugal fica situado abaixo da média da OCDE e colocado em 9.º lugar dos jovens que menos tempo passam online.