Desporto

Liga. Rúben Dias suspenso dois jogos; Benfica contra-ataca

O Conselho de Disciplina da FPF decidiu punir o central dos encarnados por uma cotovelada a Gelson Martins no dérbi de sábado


O Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) decidiu aplicar dois jogos de suspensão a Rúben Dias, central do Benfica, devido a uma cotovelada do defesa encarnado na cara de Gelson Martins no dérbi do último sábado, em Alvalade, frente ao Sporting.

O castigo surge após a conclusão do processo aberto pelo CD, baseado no visionamento das imagens televisivas, e analisado pela Comissão de Instrutores da Liga. Aquele órgão considerou que Rúben Dias "atingiu de forma ostensiva e violenta" a face de Gelson Martins, num gesto que "representa agressão". Os instrutores da Liga sugeriam mesmo ao CD que o central encarnado deveria ser castigado com uma pena de um a dez jogos de suspensão.

Um dado importante: neste caso, e ao contrário do que é habitual, nenhum elemento da equipa de arbitragem foi ouvido. Os instrutores da Liga fizeram toda a instrução do processo tendo como base apenas as imagens televisivas.

Rúben Dias ficará assim impedido de defrontar o Moreirense, na última jornada deste campeonato, e também de atuar na primeira ronda da próxima temporada. Mais uma dor de cabeça para Rui Vitória: o técnico do Benfica já estava privado de Jardel, que cumprirá igualmente castigo frente aos cónegos por ter visto o quinto amarelo da temporada no dérbi. Sobra, assim, apenas Luisão como central no plantel encarnado, pelo que o treinador das águias terá de recorrer à equipa B para encontrar um companheiro de defesa para o capitão - a opção deverá recair sobre o português Ferro ou o croata Kalaica.

Benfica passa ao contra-ataque

Já antevendo este cenário, o Benfica contra-atacou e solicitou à Comissão de Instrutores da Liga a abertura de processos disciplinares a quatro jogadores do Sporting: Rui Patrício, Mathieu, Fábio Coentrão e Coates, tudo devido a lances ocorridos durante o dérbi.

As águias queixam-se do lance entre Rui Patrício e Rafa logo aos sete minutos, num choque que se dá depois do extremo encarnado atirar ao poste da baliza dos leões; de uma pisadela de Mathieu a Fejsa aos 45'; de um lance em que Coentrão agarra o pescoço de Samaris aos 65'; e de uma pisadela de Coates a Zivkovic aos 78'. De acordo com os encarnados, todas estas situações são merecedoras de autos de flagrante delito, e como tal passíveis de sanção disciplinar por parte do CD da FPF.