Cultura

Meio século inédito de José Mário Branco em álbum

"Inéditos 1967 - 1999" recolhe 26 canções inéditas ou nunca antes editadas disponíveis em digital e chega a 1 de junho.

Por exemplo, as gravações anteriores ao álbum inaugural "Mudam-se os Tempos, Mudam-se as Vontades" - as seis "Cantigas de Amigo" editadas pelos Arquivos Sonoros Portugueses de Fernando Lopes Graça, agora ampliadas por uma sétima maqueta que ficou de fora do EP original, assim como  “Quantas Sabedes Amar, Amigo” (ou “Mar de Vigo”) – que abre a colectânea. Inéditos absolutos são as maquetas de “Fim de Festa”, escrita para um EP de marchas da Comuna-Cooparte, e “Eu Não Tenho a Certeza”, que seria gravada pela cantora Shila.

O quarteto instrumental em três andamentos “Fantaisie Languedocienne”, composto em 1987 mas que surge agora na primeira gravação de estúdio; os cinco temas escritos para a banda-sonora do filme "Agosto" de Jorge Silva Melo, gravados em parte com os Ena Pá 2000; e o bolero “Alma Herida”, escrito para o filme "A Raiz do Coração" de Paulo Rocha.

Esta edição enquadra-se na comemoração dos 50 anos de carreira discográfica de José Mário Branco. A retrospetiva começou no final do ano passado, com o relançamento, em edições limitadas, da sua obra completa de longa-duração: sete álbuns de originais e um álbum ao vivo, publicados originalmente entre 1971 e 2004.