Sociedade

Caso Urban. Seguranças acusados de tentativa de homicídio

MP acusou os seguranças de homicídio qualificado na forma tentada.

DR  

O Ministério Público acusou os três seguranças que agrediram clientes à porta da discoteca Urban de homicídio qualificado na forma tentada.

Segundo a Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa, os três seguranças “sabiam que a cabeça aloja órgãos vitais e que os ferimentos daí resultantes poderiam determinar a morte dos ofendidos”.

Pedro Inverno e David Jardim, dois dos arguidos, ficaram inicialmente em prisão preventiva, mas estão agora sujeitos a prisão domiciliária com pulseira eletrónica. Já o terceiro arguido, João Ramalhete, ficou em liberdade após o primeiro interrogatório judicial.

Recorde-se que os três seguranças do Urban Beach foram filmados a agredir violentamente vários jovens que estavam junto ao espaço na madrugada da noite de Halloween.