Internacional

Ex-presidente de Taiwan condenado a quatro meses de prisão

Foi condenado pelo Supremo Tribunal por ter passado informações confidenciais a um deputado da oposição enquanto exercia o cargo de chefe de Estado

Um antigo chefe de Estado de Taiwan, Ma Ying-jeou, de 67 anos, foi hoje condenado a quatro meses de prisão pelo Supremo Tribunal de Justiça por ter divulgado informações confidenciais enquanto ocupava o cargo de presidente. O ex-presidente já anunciou que não concorda com a decisão judicial e que irá recorrer. 

Um tribunal distrital de Taipei tinha ilibado Ma Ying-jeou das acusações, mas, insatisfeito, o Ministério Público recorreu da decisão, sendo o caso enviado para o Supremo Tribunal. 

Tudo começou em 2013, quando, ainda em funções, Ma Ying-jeou terá passado informações numa conversa por telefone a um deputado do partido da oposição, Ker Chien-ming. 

O ex-presidente é o terceiro chefe de Estado a enfrentar acusações criminais por atos ilícitos durante o mandato.