Politica

PAN apresenta lei para proibir touradas

"O direito ao entretenimento não se pode sobrepor ao da vida dos animais", diz o partido

O PAN apresentou hoje um projeto-lei para proibir as touradas em Portugal por entender que "o direito ao entretenimento não se pode sobrepor ao da vida dos animais". A discussão e votação do projeto será decidida esta quarta-feira em sede de conferência de líderes dos grupos parlamentares da Assembleia da República. 

"Massacres públicos de touros para fins de entretenimento já foram prática em toda a Europa e foram sendo banidos paulatinamente em praticamente todos os países deste continente. Dos 193 países do Mundo apenas oito têm atividade tauromáquica", afirma o partido. 

Para o deputado do PAN, André Silva, "a identidade de um povo se cria a partir do que é pertença comum e não daquilo que os divide", acrescentado que "forçar a identidade tauromáquica à população portuguesa é ofensivo e contraproducente para uma desejada unidade nacional".

O partido refere ainda que "dos 308 municípios do país, apenas 44 têm atividade taurina". "Em 2017 realizaram-se 181 espetáculos tauromáquicos, dos quais 26 foram na praça de Albufeira e 13 na de Lisboa, sendo que em 27 das praças de touros existentes, ou seja, mais de 50%, realizaram apenas uma ou duas corridas durante o ano", pode ler-se no projeto-lei.