Internacional

Venezuela. Onze oficiais presos por "traição à pátria"

A ONG Foro Penal garante que nos últimos dias há ainda a registar 25 detenções civis "por motivos políticos".

Onze oficiais das forças armadas venezuelanas foram detidos e acusados de "traição à pátria". A informação foi divulgada pela organização não-governamental (ONG) de defesa dos direitos humanos Foro Penal.

"Pelo menos 11 oficiais da Marinha e da Força Aérea foram acusados de se amotinarem, de incitação, de crimes contra a disciplina militar e de traição à pátria", afirmou a advogada da ONG, Maria Torres, em declarações à agência de notícias France-Presse.

Os oficiais foram detidos entre quinta e sexta-feira e presentes a um tribunal militar e a Foro Penal está a assegurar a defesa de dois dos acusados.

O diretor da Foro Penal, Alfredo Romero, garantiu ainda que nos últimos dias há a registar 25 detenções civis "por motivos políticos".

Na terça-feira, os Estados Unidos ameaçaram a Venezuela com represálias após o anúncio da expulsão dos dois mais altos representantes diplomáticos norte-americanos em Caracas pelo Presidente venezuelano, Nicolás Maduro.

Recorde-se que Maduro venceu as eleições presidenciais antecipadas de domingo com 5.823.728 votos (67,7%), de acordo com o Conselho Nacional Eleitoral (CNE) da Venezuela. Contudo, diversos países declararam não reconhecer as eleições venezuelanas como livres e independentes.