Desporto

Sporting. Equipa técnica ameaçada depois das agressões em Alcochete

Equipa foi vigiada na terça-feira à noite

Dois elementos da equipa técnica do Sporting foram ameaçados por desconhecidos, já depois de terem sido detidos os 23 adeptos que invadiram a academia de Alcochete, escreve o Expresso.

O mesmo jornal, que teve acesso aos autos da GNR, conta que José Laranjeira, scout do Sporting, no depoimento que deu às autoridades disse que uma carrinha entrou no parque de estacionamento de uma estabelecimento comercial – sítio onde os jogadores se encontraram com a equipa técnica para irem prestar declarações – na terça-feira à noite, um dia depois de terem ocorrido as agressões, e que condutor começou a filmar a zona, tendo depois abandonado o local.

Pouco tempo depois apareceu outro homem, dentro de outro veículo, que também começou a filmar a zona. A determinado momento, Laranjeira, que também estava dentro do seu veículo, abriu o vidro e perguntou o que é que ele estava a fazer, tendo o homem respondido agressivamente: “Põe-te mas é a andar”.

José Laranjeira adiantou ainda que Rodrigo Araújo, do gabinete de análise do clube, também viu o que aconteceu, mas que nenhum deles reagiu, dirigindo-se para o posto da GNR.

Sobre as agressões em Alcochete, o scout contou que um indivíduo agridiu "por trás Jorge Jesus com um murro na zona da face” e que ouviu alguns elementos da claque a desculparem-se ao treinador e a William de Carvalho, afirmando que não era aquilo que queriam e que tinham ido à academia apenas para falar com os jogadores.