Sociedade

Exército vai receber 735 mil euros para aumentar resiliência de áreas protegidas

As verbas serão retiradas do Instituto da Conservação da Natureza e Florestas

O ministro do Ambiente, José Pedro Matos Fernandes, atribuiu, por via despacho, 735 mil euros ao Exército para aumentar a resiliência de áreas protegidas aos incêndios florestais. As verbas serão retiradas do Instituto da Conservação da Natureza e Florestas e serão aplicadas em trabalhos para melhorar caminhos e aceiros nas áreas protegidas. 

"Determino a atribuição de apoio ao Exército português pelo Fundo Ambiental, no valor de setecentos e trinta e cinco mil euros, mediante protocolo a celebrar entre o Exército Português, o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas e o Fundo Ambiental", pode ler-se no despacho.

O ministro justificou a decisão com os "elevados valores naturais das áreas protegidas - que incluem, por um lado ícones de conservação, e por outro um valor público inestimável", referindo ser imprescindível criarem-se "as condições necessárias para que as mesmas fiquem mais resilientes a incêndios florestais e que estejam dotadas das infraestruturas necessárias para em caso de necessidade se possa operacionalizar o combate".