Internacional

Espanha. PP em queda livre nas sondagens

Partido de governo pode passar de primeira para quarta força política em Espanha, segundo sondagem do "El Español"

Se as eleições legislativas espanholas fossem hoje, o Partido Popular (PP) alcançaria 16,8% dos votos, perdendo 63 lugares no parlamento espanhol, segundo uma sondagem encomendada pelo jornal El Español. A confirmar-se este resultado nas urnas, o PP, que governa em Espanha desde 2011, passaria de primeira para quarta força política.

Por outro lado, o Ciudadanos tornar-se-ia na principal força política, com 28,5%, subindo de 32 para 108 assentos parlamentares.

Já o PSOE ficaria com 20,3% dos votos, mantendo os seus 85 deputados, e o Unidos Podemos, apesar do escândalo em torno da compra de uma casa de luxo por Pablo Iglesias e Irene Montero, sua companheira, manteria o terceiro lugar, com 19,3% dos votos. No entanto, perderia cinco deputados. 

Desde as últimas eleições legislativas que o PP tem vindo a cair nas intenções de voto e atualmente lidera um executivo minoritário com apoio parlamentar de PSOE e Ciudadanos. A machadada na sua popularidade, no entanto, aconteceu com a condenação do partido em tribunal por corrupção, no chamado caso Gürtel, que valeu uma pena de 33 anos de cadeia para o seu tesoureiro, Luis Bárcenas.

Segundo a sondagem, em menos de dois anos o partido de Mariano Rajoy perdeu o apoio de metade dos seus eleitores, contrastando com o crescimento do Ciudadanos. A queda do PP é proporcional ao crescimento do partido liderado por Albert Rivera, representando uma transferência direta de votos.

A sondagem assume especial relevância por o PSOE ter apresentado uma moção de censura contra o governo minoritário do PP, liderado por Rajoy, que será votada esta sexta-feira.