Sociedade

Diretores do CM criam empresa de informação

 A empresa tem como objeto a elaboração e produção de conteúdos culturais, multimédia, audiovisual  e atividades conexas

Octávio Ribeiro (diretor-geral da Cofina), Armando Esteves Pereira (seu adjunto), Carlos Rodrigues (diretor executivo do Correio da Manhã), Paulo João Santos (adjunto) e o redator principal Miguel Ganhão, bem como Eduardo Dâmaso (diretor da Sábado) são alguns dos sócios da empresa Presslivre, Lda. Criada no dia 21 de maio passado, com um capital social de cinco mil euros, a sociedade por quotas, com sede na Ericeira, tem como objeto  a elaboração e produção de conteúdos culturais, multimédia, audiovisual  e atividades conexas.

Fonte próxima do processo conta ao SOL que a criação da Presslivre, Lda. - cujo nome é quase igual ao da sociedade que fez nascer o CM (Presselivre) -  tem como objetivo garantir segurança aos jornalistas numa altura em que há movimentações na propriedade  e gestão dos dos orgãos de comunicação social. «As coisas estão complicadas, os grupos de comunicação estão a despedir, há muita precariedade, redução de quadros e, nesse sentido, é uma resposta de solidariedade», diz a mesma fonte. A escolha do nome da empresa é «um ‘back to basics’, um pouco naquela filosofia de voltar às raízes» e de desejo de união.