Sociedade

Acidentes nas estradas portuguesas já fizeram mais de 180 mortos

Número aumentou nos primeiros cinco meses do ano relativamente ao período homólogo.

De acordo o balanço feito pela Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR), que reúne dados da GNR e PSP, entre o dia 1 de janeiro e o dia 31 de maio de 2018, já foram registados mais 2.677 acidentes do que em período homólogo - um aumento que se repetiu nos feridos graves, que cresceram para 15.274, mais 48 que o ano passado.

O número de vítimas mortais baixou no período homólogo para 182, menos três, e o de feridos graves também diminui para 705, menos 110.

O balanço da ANSR indica ainda que, só na última semana do mês de maio, morreram nas estradas portuguesas 18 pessoas e outras 53 ficaram feridas com gravidade.

O distrito que registou mais acidentes foi o distrito de Lisboa – 10.870 -, depois foi o Porto – 9.799 -, de seguida Aveiro – 4.545 -, e por último Setúbal, que conta com 4.189 acidentes.  

No que diz respeito ao número de mortos, este foi maior em Setúbal (26), depois em Lisboa (22), Porto (19), Santarém (16) e Faro (14).

Os feridos mais graves foram registados no distrito que maior valor apresenta nos primeiros quatro meses do ano: Lisboa (92), seguido de Santarém (82), Faro e Porto (67) e Leiria (54).

Os dados da Segurança Rodoviária são relativos aos mortos cujo óbito foi declarado no local do acidente ou a caminho do hospital.