Economia

Emissão obrigacionista da FC Porto SAD concluída com subscrição total

A operação registadou uma procura de 65,4 milhões de euros para uma oferta de 35 milhões de euros

Foi concluída com sucesso a emissão Obrigacionista FC Porto SAD 2018-2021, coordenada pelo Montepio Investimento, SA. A operação terminou com a subscrição total das obrigações, tendo registado uma procura de 65,4 milhões de euros para uma oferta de 35 milhões de euros, ou seja, uma procura 1,87 vezes superior à oferta.

Mais de três mil (3.212) investidores subscreveram este empréstimo obrigacionista que oferece uma taxa de juro nominal bruta de 4,75% ao ano e que tem um prazo de três anos, sendo o reembolso efetuado ao valor nominal, de uma só vez, a 7 de junho de 2021.

O Montepio Investimento foi, pela terceira vez consecutiva, o intermediário financeiro escolhido pela FC Porto SAD para  coordenar  uma emissão de obrigações. Enquanto coordenador global da operação, o Montepio Investimento esteve responsável pelo processo de organização, montagem e admissão à negociação da oferta.

Por sua vez, a Caixa Económica Montepio Geral (CEMG) atuou como agente pagador e membro do sindicato de colocação, juntamente com os seguintes intermediários financeiros: Activobank, Banco Best, Banco Carregosa, CaixaBI, Caixa Geral de Depósitos, Millennium BCP e Novo Banco.

Os resultados foram divulgados depois da Sessão Especial de Apuramento de Resultados da emissão de obrigações, na Euronext Lisbon, que contou com as presenças de Jorge Nuno Pinto da Costa, presidente do Futebol Clube do Porto, e Carlos Tavares, presidente do conselho de administração da CEMG.