Sociedade

Professores admitem greve no primeiro dia de aulas

A greve às reuniões de avaliação mantém-se

Os sindicatos dos professores admitem fazer greve no primeiro dia de aulas, a 14 de setembro, caso as negociações com o governo falhem. Em causa está a recuperação da totalidade do tempo de serviço congelado aos professores.

Mário Nogueira, da Fenprof, sublinhou que na próxima semana as negociações com o governo continuam.

A greve às reuniões de avaliação mantêm-se. Contudo, os exames nacionais não serão afetados.