Internacional

Três mortos em sismo no Japão

O terramoto provocou perto de 100 feridos e fez parar a circulação de comboios em Osaka

Um sismo de magnitude 6,1 causou a morte a três pessoas e provocou perto de 100 feridos. O terramoto atingiu as cidade de Osaka, esta segunda-feira pela manhã (23 horas de domingo em Portugal), tendo atingido uma das principais zonas industriais do Japão e interrompido a circulação de comboios. Este é já o sismo mais intenso que Osaka sentiu desde 1923.

Entre os três mortos está uma criança de nove anos que foi atingida por uma parede que desabou na escola onde se encontrava. Também um idoso morreu na sequência de um desabamento e um outro homem que ficou preso debaixo de uma estante.

As entidades japonesas de emergência confirmaram a existência de quase 100 feridos. "Estamos a fazer o nosso melhor na resposta urgente a este desastre uma vez que há algumas áreas ainda que não têm acesso a gás e água", disse Yoshide Suga, diretor do gabinete de secretariado do Japão, em conferência de imprensa. "Para já, não existem danos na nossa central de energia nuclear quer a central de Takahama, quer a a central de Oi."

"Existe o medo de que aumente o risco de colapso de casas nas zonas mais afetadas", afirmou Toshiyuki Matsumori, responsável pela agência de monitorização de terramotos à Al Jazeera. Nos próximos dias, o Japão vai estar em alerta para a a existência de réplicas na região.

O sismo provocou também danos em fábricas incluindo as internacionais Panasonic, a Nintendo, e fez parar as fábricas de automóveis Honda, Mitsubishi e Toyota.