Internacional

Vaticano reconhece comunidade LGBT pela primeira vez

Igreja Católica afirma que há cada vez mais jovens a quererem sentir-se parte da instituição LGBT

A Igreja do Vaticano reconhece a comunidade LGBT pela primeira vez, num documento publicado esta terça-feira por membros séniores da Igreja.

A Igreja Católica admite que deve ser mais inclusiva e que a “juventude LGBT” tem de “benificiar de uma proximidade” à Igreja. O Vaticano passa assim a adoptar, por exemplo, o termo homossexual, em vez de “pessoa com tendências homossexuais”.

O secretário-geral da assembleia do Vaticano, o Cardial Lorenzo Baldisseri, afirma que vão manter uma mente aberta e que não irão fechar portas a ninguém.