Sociedade

Praga de percevejos em Lisboa e no Porto

Os insetos estão a instalar-se nas malas dos passageiros que estão nos aviões e têm facilitado e aumentado a propagação.

As pragas de percevejos de cama estão a aumentar um pouco por todas as cidades mundiais, e Portugal não foge à regra.

A movimentação de pessoas entre vários países está a ajudar a propagação destes insetos, que se alimentam de sangue.

Em Portugal, são as cidades de Lisboa e do Porto que mais estão a sofrer com este fenómeno, e as empresas de controlo de pragas têm vindo a ser chamadas várias vezes, escreve o Jornal de Notícias.

Ao mesmo jornal, o presidente da Divisão de Gestão de Pragas e Saúde Ambiental da Groquifar, António Lula, disse que as cidades são boas anfitriãs para estas pragas. "A urbanidade está a crescer a um nível elevadíssimo e não há a preocupação de criar condições para evitar que evitar estas pragas", destaca o presidente da Groquifar.