Internacional

Comércio: UE retalia contra os EUA

A União Europeia (UE) vai começar a impor taxas alfandegárias de 25% num conjunto de perto de uma centena de produtos norte-americanos a partir de sexta-feira, dia 22 de junho.

Esta é a resposta à decisão anunciada pelos EUA no início do mês de aumentarem os impostos sobre as exportações europeias de aço (25%) e alumínio (10%). A resposta comunitária tem apoio unânime dos Estados-membros da UE.

A decisão, anunciada pela Comissão Europeia, confirma uma disputa “olho por olho, dente por dente” que poderá escalar para uma guerra comercial total. A comissária europeia do Comércio revelou que o valor esperado destes impostos alfandegários sobre produtos que vão desde produtos agrícolas, de aço e algumas bebidas alcoólicas, manteiga de amendoim, sumo de laranja e amoras é de 2,8 mil milhões de euros. Já as tarifas dos EUA sobre o aço e alumínio valem 6,4 mil milhões de euros.

“Não queríamos estar nesta posição”, argumentou Cecília Malmstrom. “Contudo, a decisão unilateral e injustificada dos EUA de impor tarifas sobre o aço e o alumínio à União Europeia significa que não tivemos nenhuma outra escolha”, explicou a comissária, argumentando que as regras internacionais do comércio “não podem ser violadas” sem uma reacção europeia.  Segundo a comissário europeia do comércio, a resposta da UE é proprocional e em linha com as regras da Organização Mundial do Comércio (OMC).

A decisão de aplicar as tarifas aos EUA segue-se à reunião do colégio de comissários de 6 de junho, durante a qual se chegou a acordo sobre os produtos que seriam taxados e foi enviada uma queixa formal à OMC. Se esta decidir que a posição dos EUA viola as suas regras e Trump mantiver as tarifas, entrarão em vigor tarifas diferenciadas (10% a 50%) sobre mais bens norte-americanos, num valor de 3,6 mil milhões de euros.