Internacional

Agressores sexuais libertados em Espanha

A decisão do tribunal em abril, que preferiu não acusar os homens de violação e sim de abuso sexual, cuja moldura penal é menos pesada, já deu azo a muitos protestos indignados com o conservadorismo que continua a prevalecer na justiça espanhola

Os cinco homens condenados em abril a nove anos de prisão por abuso sexual de uma jovem de 18 anos durante as festas de San Fermín, em Pamplona, vão poder sair em liberdade condicional, decidiu a Audiência Provincial de Navarra. Mediante o pagamento de uma fiança de seis mil euros, o grupo, que se autodenominava como La manada, irá cumprir o resto da pena em liberdade sujeito a medidas de coação.

A ministra da Justiça espanhola, Dolores Delgado, comentando a decisão, considerou que “fazem falta reformas mentais” na justiça espanhola e “programas de formação, de reciclagem, de perspetiva de género e de perspetiva de vítima”. A secretária de Estado da Igualdade, Soledad Murillo, não querendo adjetivar a decisão por causa da separação de poderes, sempre acrescentou que este veredictos como este provocam “alarme social”.

A decisão do tribunal em abril, que preferiu não acusar os homens de violação e sim de abuso sexual, cuja moldura penal é menos pesada, já deu azo a muitos protestos indignados com o conservadorismo que continua a prevalecer na justiça espanhola.

Em Pamplona e Barcelona milhares de pessoas juntaram-se nas ruas para protestar contra a decisão judicial. Organizações feministas convocaram mobilizações para amanhã contra o sistema judicial “que apoia violadores de deixar desprotegidas as mulheres”.