Sociedade

Incêndios. 389 famílias receberam apoio da Segurança Social para pagar bens essenciais

As ajudas no valor de 232 mil euros pretendem ajudar a pagar rendas, água, luz, gás e medicamentos

A todo foram distribuídos 232 mil euros pela Segurança Social, em forma de subsídios, a 389 famílias afetadas pelos incêndios de 2017 com o objetivo de apoiar o pagamento de rendas, luz, gás, água e até medicamentos, avança nota enviada pelo Instituto da Segurança Social (ISS).

As 389 famílias abrangem um total de 916 beneficiários com “carência económica, conjuntural ou não” e cujo objetivo é “apoiar nos pagamentos mais prementes”.

Segundo o ISS, foram também diferidos até dia 20 de Junho (quarta-feira) 713 processos de regime excepcional e temporário de isenção do pagamento de contribuição da segurança social, seja isenção total ou parcial. O valor chega a cinco milhões de euros e abrange 4.520 trabalhadores por conta de outrem ou independentes.

Houve também um prolongamento do período de isenção em seis meses o que abrange ainda as remunerações dos meses de Fevereiro a julho deste ano, para os incêndios de Junho, e de maio a outubro, para os incêndios de Outubro.

Os 7.400 pequenos agricultores afetados receberam até 1.053 euros cada, num total de 4,7 milhões de euros, enquanto nos apoios às famílias das vítimas mortais, quer através do reembolso de despesas de funeral quer por subsídio de morte, foram entregues 107.244 euros referentes a 80 das 96 vítimas. Houve ainda a atribuição de 41 pensões de sobrevivência no valor de 11.448 euros.