Economia

Concorrência aprova compra do negócio de retalho do Deutsche Bank pelo Abanca

O grupo alemão Deutsche Bank tem vindo a desfazer-se de várias operações no estrangeiro.

A Autoridade da Concorrência (AdC) deu luz verde à compra pelo espanhol Abanca do negócio de retalho em Portugal do alemão Deutsche Bank. De acordo com o regulador, a decisão de não oposição ao negócio foi tomada na quinta-feira, considerando a AdC que o negócio "não é suscetível de criar entraves significativos" à concorrência efetiva neste mercado.

Recorde-se que, em maio, o espanhol Abanca notificou a Adc desta operação de concentração, resultante do controlo exclusivo sobre os ativos incluídos na atividade de "clientes particulares e comerciais" da sucursal portuguesa do banco alemão, mês e meio depois de a operação ter sido publicamente anunciada pelos espanhóis.

Os resultados líquidos do Deutsche Bank, no primeiro trimestre deste ano, caíram para 120 milhões de euros, menos 79% do que no mesmo período de 2017, enquanto o Abanca obteve, no passado trimestre, um lucro de 155,3 milhões de euros, mais 1,5% do que no mesmo período de 2017.

O grupo alemão Deutsche Bank tem vindo a desfazer-se de várias operações no estrangeiro, tendo sido anunciado em dezembro passado que os espanhóis do Santander ficariam com operações do Deutsche Bank na Polónia, um negócio a que também tinha concorrido o banco português BCP.

Mesmo com a venda da operação de retalho ao Abanca, o Deutsche Bank vai manter uma presença em Portugal, através da sucursal Deutsche Bank Portugal, que desenvolverá atividade ao nível da banca corporativa e de investimento, incluindo com serviços bancários a empresas nacionais e estrangeiras e ao Estado.